09 novembro 2013

Resenha: O Oceano no Fim do Caminho


 O Oceano no Fim do Caminho
Neil Gaiman 
Editora Intrínseca 
Páginas: 208
"As memórias de infância às vezes são encobertas e obscurecidas pelo que vem depois, como brinquedos antigos esquecidos no fundo do armário abarrotado de um adulto, mas nunca se perdem por completo."

A primeira vez que li algo do Neil Gaiman, foi o livro Coraline há muito tempo, desde então li mais 2 livros (sendo um de contos) e 2 HQ's do autor, e agora li O Oceano no Fim do Caminho. Mas nunca me arrisquei a resenhar nada, não sei ... Os livros dele tem muitas coisas nas entrelinhas e não acho que poderia falar a respeito depois de apenas uma leitura, ainda mais quando me empolgo e leio muito rápido podendo ter deixado passar muitas coisas, mas resolvi me arriscar dessa vez.

SINOPSE:
Foi há quarenta anos, agora ele lembra muito bem. Quando os tempos ficaram difíceis e os pais decidiram que o quarto do alto da escada, que antes era dele, passaria a receber hóspedes. Ele só tinha sete anos. Um dos inquilinos foi o minerador de opala. O homem que certa noite roubou o carro da família e, ali dentro, parado num caminho deserto, cometeu suicídio. O homem cujo ato desesperado despertou forças que jamais deveriam ter sido perturbadas. Forças que não são deste mundo. Um horror primordial, sem controle, que foi libertado e passou a tomar os sonhos e a realidade das pessoas, inclusive os do menino.

Ele sabia que os adultos não conseguiriam — e não deveriam — compreender os eventos que se desdobravam tão perto de casa. Sua família, ingenuamente envolvida e usada na batalha, estava em perigo, e somente o menino era capaz de perceber isso. A responsabilidade inescapável de defender seus entes queridos fez com que ele recorresse à única salvação possível: as três mulheres que moravam no fim do caminho. O lugar onde ele viu seu primeiro oceano.
"A verdade é que não existem adultos. Nenhum. No mundo inteirinho."

COMENTÁRIO:

Acho que a sinopse já fala até demais sobre o enredo, e o que está por trás deve ser interpretado e desvendado pelo leitor. Esse livro é um mergulho na infância de cada um, e na criança existente em cada um de nós independente da idade cronológica que tenhamos. Tem um oceano que não é um oceano, uma inquilina que "não é desse mundo" e muita nostalgia. Primeiro livro do autor publicado pela Intrínseca, o título é em relevo, a imagem e cores da capa tem tudo a ver com a história :3 , páginas amareladas (que eu amo), não tenho o que reclamar da diagramação! 

Não acho que a "resenha" tenha ficado muito boa, mas como eu estava devendo pra vocês resolvi publicar assim mesmo =/ , não deixem de dizer o que acharam, sobre o livro e sobre a resenha!

"Era a tempestade, o raio, o mundo adulto com toda a sua força, todos os seus segredos e toda a sua crueldade casual e insensata."

6 comentários:

  1. comprei esse livro uns dias atrás, tô louca pra ler, adorei a sinopse dele.
    em tempo, nunca sei fazer resenhas (mas faço) sempre acho que ou tô falando demais, ou tô falando de menos, hahaha
    beijo!

    ResponderExcluir
  2. Oi, li alguns posts do seu blog e achei muito interessante,com certeza você tem potencial, vi que você é uma pessoa esforçada que só quer falar e ser ouvida na blogosfera, assim como eu. Posso dizer que gostei muito do que li, sei que será um grande blog pois é de fácil entendimento e o conteúdo é gostoso de ler. Sou Luciana Shirley do blog http://coisasecoisasdalu.blogspot.com.br/ se desejar me visite e siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

    ResponderExcluir
  3. Oi Mô!

    To querendo esse livro viu!
    Essa sinopse deixa a gente com uma curiosidade louca!!! kkkk

    Sabe, as vezes também acho que a "resenha" ficou meia boca tambem...
    Mas o importante é que vc não esquece do bloguinho!

    Outras resenhas mais inspiradas virão! o/

    Beijokinhas da Giii

    ResponderExcluir
  4. Que capa linda *.* eu sempre tenho que falar da capa né? Mas livros com capa bonita e criativa tem um ponto a mais comigo <3 Mesmo nao gostando muito desse estilo de livro, deu até vontade de ler!

    Abraços;
    Desconstruindo Amélias

    ResponderExcluir
  5. Também acho a capa desse livro muito linda, mas apenas o fato de ser uma obra do Neil Gaiman já chama minha atenção. Ainda não li nada dele, mas parece ser um autor fantástico, e nesse caso esse "mergulho na infância" deve ser muito bacana. Espero ter a oportunidade de ler e que eu goste, claro.

    Beijos,
    Ricardo - www.overshockblog.com.br

    ResponderExcluir
  6. Nunca li nada do autor, embora tenha muita vontade. Não começarei por esse livro que não me chamou muito a atenção ao contrario de todo mundo, não sei, ele me passa a impressão de ser lido em um momento especifico. Por agora não leria.

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, agora que já leu o post não deixe de dizer o que achou, críticas positivas e negativas ... sugestões ...! "Um blog se alimenta dos seus comentários". ;*

Acompanhe-me no face:

Quem Escreve?

Mônica. Gaúcha, 22 anos, apaixonada por livros, línguas estrangeiras, corujas e pessoas criativas. Futura professora de Espanhol, ama compartilhar suas experiências e devaneios no blog.

Comments

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *