10 janeiro 2014

O direito da dúvida?!


Ser bixo em uma Universidade é muito legal, se for Federal melhor ainda, se tu foi bixo duas vezes, puxa ... mas e quando bate uma vontade de ser bixo outra vez?

Ok, a vontade não é de ser bixo e sim de me encontrar, demorou pra perceber, mas hoje vejo que não importa em que curso eu esteja a sensação de que eu não sei absolutamente nada sobre nada sempre vai me acompanhar, faz parte de mim, do meu exagero, do meu perfeccionismo, do meu medo de não dar conta do recado. Mas então eu penso, se é pra "não saber nada", se é pra temer ... será que eu devo mesmo fazer isso na Enfermagem? 

Pois é, esse post passa longe de ser uma ajuda para vocês leitores, é mais um desabafo para mim e quem quiser apoiar, criticar e me ajudar a achar uma luz no fim do túnel. Afinal, qual o problema de trocar de curso de novo? Simples, eu não tenho mais 17 ou 18 anos quando a gente escolhe o que fazer sem ter muita certeza e depois tem o direito de repensar, estou com 21 anos e ainda sou sustentada pelo meu pai, até quando ele vai arcar com minhas necessidades e alguns "luxos"? E se eu for trabalhar e estudar, ou se eu acabar não me formando? E se ... 

Ah como eu odeio esse "e se" ... E se eu não conseguir realizar nem um dos meus sonhos?!? E se eu deixar o medo de lado e recomeçar mais uma vez.

Afinal 21 é muito ou pouco?  .-.

7 comentários:

  1. Olha só, as vezes desistir é a opção mais corajosa, mas ninguém diz isso. O problema é que você está muito confusa sobre o que quer...
    Talvez seja um pouco tarde para desistir mesmo, por isso lhe conforto assim: quando começamos algo, temos que terminá-lo. A minha opinião é que você termine o curso, busque motivos para continuar, certeza de que irá encontrá-los. Dedique-se, encontre um estágio remunerado ou emprego na área e assim terá certa independência para poder escolher o que é o melhor a ser feito.
    Obrigada por aparecer no Espelho das Maravilhas! Espero ter lhe ajudado.

    ResponderExcluir
  2. Acho perfeitamente normal a dúvida na escolha da profissão, afinal depois da faculdade é bem provavel que a profissão escolhida seja justamente a que você vai fazer pelo resto da vida. É necessário pensar bem e mudar caso algo não te agrade!

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Ás vezes a melhor solução é continuar, talvez agora seja difícil, a faculdade é muito rigorosa, talvez na prática seja melhor, se realmente na prática você detestar desista. Deixe os sonhos para o lado e coloque neles o nome objetivo, com certeza isso será um foco e você vai realiza - los. Mônica não fique tão confusa encasquetando com as coisas relaxe, medite, isso faz mal.

    Beijos, se precisar é só me mandar um email, você sabe qual é né?

    caminhadoemmarte.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Depois dos vinte, começamos a amadurecer. Antes dessa idade, apenas pensamos em amadurecer. O que é diferente.
    Só depois dos vinte, que tive a certeza do curso que quero fazer. E para minha infelicidade, ainda não tem esse curso na minha cidade.
    Mas, antes de completar meus vintes anos, já desejei ser muita coisa. Sorte minha, que várias delas deram errado. Pois, não fazem mais parte de meus sonhos.
    Então, acho essa fase completamente normal.
    E esses 'e se' realmente incomodam. Estamos no mesmo barco.
    Mas, lhe desejo boa sorte. Que encontre a resposta que procura e que tudo dê certo para ti. Torcendo por você!
    :D
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  5. Olha temos pontos em comum.
    Tipo trocar de faculdade. Eu entrei em duas e não terminei nenhuma.
    Por muito tempo sofri com isso, mas depois eu vi que isso não precisava ser uma prioridade pra mim.
    Me casei, tenho um emprego estável (graças a Deus) e estou me dando um tempo pra descobrir o que eu realmente quero. Sem pressão.

    Não sei se vai ajudar. Só queria compartilhar a experiência.
    Beijos

    http://www.biancagsnunes.com/

    ResponderExcluir
  6. Báh me encontrei muito nesse post, comecei a faculdade dos meus sonhos e aí quando vi o que realmente era não curti... mas to deixando rolar para ver, já que no inicio me falam que são só as basicas e talz... veremos.. mas acho que nunca é tarde pra mudar ué. tens que seguir um caminho que te de prazer de passar a vida toda por ele, mesmo que isso demore um pouquinho, no final vem a recompensa não é mesmo?

    ResponderExcluir
  7. Vi seu comentário na resenha e li esse post. Olha, essas dúvidas são normais. Me formei ano passado, então talvez possa te dizer uma coisa ou outra por experiência. A teoria raramente é indicativa da prática. Talvez o curso de enfermagem não seja lá essas coisas, mas a vida de enfermeira te satisfaça. Isso serve pra praticamente tudo. Trabalhar na área é o melhor dos testes pra sanar essas dúvidas.

    delirandoeescrevendo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, agora que já leu o post não deixe de dizer o que achou, críticas positivas e negativas ... sugestões ...! "Um blog se alimenta dos seus comentários". ;*

Acompanhe-me no face:

Quem Escreve?

Mônica. Gaúcha, 22 anos, apaixonada por livros, línguas estrangeiras, corujas e pessoas criativas. Futura professora de Espanhol, ama compartilhar suas experiências e devaneios no blog.

Comments

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *