28 fevereiro 2014

Resenha: Ratos

Olá leitores, hoje vim falar sobre um livro que terminei há mais de uma semana, mas que simplesmente não encontrava palavras para falar sobre a leitura. Ratos foge a maioria dos livros que tem sido lançados, que são romances água com açúcar, ele traz uma realidade dura, cruel e às vezes chega a parecer loucura aquilo que estamos lendo.

Ratos
Gordon Reece
Intrínseca 
240 páginas
Sinopse: Shelley e a mãe foram maltratadas a vida inteira. Elas têm consciência disso, mas não sabem reagir — são como ratos, estão sempre entocadas e coagidas. Shelley, vítima de um longo período de bullying que culminou em um violento atentado, não frequenta a escola. Esteve perto da morte, e as cicatrizes em seu rosto a lembram disso. Ainda se refazendo do ataque e se recuperando do humilhante divórcio dos pais, ela e a mãe vivem refugiadas em um chalé afastado da cidade. Confiantes de que o pesadelo acabou elas enfim se sentem confortáveis, entre livros, instrumentos musicais e canecas de chocolate quente junto à lareira. Mas, na noite em que Shelley completa dezesseis anos, um estranho invade a tranquilidade das duas e um sentimento é despertado na menina. Os acontecimentos que se seguem instauram o caos em tudo o que pensam e sentem em relação a elas mesmas e ao mundo que sempre as castigou. Até mesmo os ratos têm um limite.

A sinopse já fala bastante sobre a história, então vou me concentrar um pouco mais nas sensações que o livro traz ... No início já ficamos chocados com o bullyng que Shelley sofre no colégio, que começa com ofensas verbais e parte para agressões físicas sérias, que levam a menina e a mãe a se mudarem para uma casa bem afastada da cidade, e é lá que Shelley continua seus estudos. A mãe de Shelley e daquelas mulheres que não reagem aos maus tratos do chefe, não luta pelos seus direitos, apesar de ser formada em Direito, trabalha mais do que qualquer um e recebe menos que as secretárias. 

Apesar dos diversos problemas, mãe e filha estão seguindo e reconstruindo suas vidas no chalé madressilva até que "um gato invade sua toca". No dia do aniversário de 16 anos de Shelley um ladrão invade a casa e é aqui que o limite dela é testado, quando coisa ruim uma pessoa pode aguentar sem tomar nenhuma atitude a respeito?

Acho que revelar mais do que isso tiraria um pouco da graça, das surpresas que o enredo traz, só posso dizer que nos surpreendemos a cada página e mesmo que mãe e filha façam coisas "ilegais" , eu particularmente, consigo entender o que as motivou e não as culpei nem as julguei em nenhum minuto, além de trazer reflexões sobre a vida e o enredo em si, acabei pensando a respeito de meus próprios julgamentos.

Fitando o céu, eu gostava de imaginar que vivia em uma época mais simples e inocente - de preferência antes de surgirem os seres humanos, quando a Terra era um vasto paraíso verde e quando a crueldade de ferir apenas por puro prazer era completamente desconhecida.

10 comentários:

  1. Uma bibliotecária falou desse livro pra mim. Achei bem interessante, Será que vai ser uma leitura muito depressiva? Pelo que li na sua resenha é uma história bem pesada, estou procurando um livro mais alegre. :D

    caminhandoemmarte.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Ainda não tinha ouvido falar desse livro, mas parece ser algo bem interessante e reflexivo. Acho que nunca li um livro desse tipo, mas um dia quero me aventurar nessa leitura.
    Adorei a resenha!

    Te indiquei em uma tag lá no blog.
    Beijos invernode1996.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi de novo :D Sou de Nova Prata, na serra, conhece ? E você é de qual cidade ?

    ResponderExcluir
  4. Tinha visto uma resenha deste livro em outro Blog, e me apaixonei! Quero muito ler ele!
    Gostei muito da capa e do titulo, para mim tem tudo a ver com o livro!
    Tomara que um dia eu possa lê-lo \õ/
    Gostei ainda mais por que você deu a impressão que é um livro pesado, e depressivo, coisas que eu gosto muito em livros, agora esse livro vai ser uma leitura obrigatória!
    Beijos!

    Uma Vida Chamada Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, quando ler poste resenha que eu gostaria de ler :3 , espero que goste da leitura! ;*

      Excluir
  5. Nunca tinha ouvido falar nesse livro, mas me interessei bastante!
    Apesar de o título do livro nos assustar um pouquinho (risos), a sua resenha mudou totalmente minha opinião.
    Adorei seu blog, o layout é tão fofinho!
    Já estou seguindo viu?
    Se quiser conhecer e seguir o meu blog, eu adoraria!
    Beijos
    Depois dos Dezoito

    ResponderExcluir
  6. Ah história em sí parece ser muito boa, porém um pouco pesada. Gosto desse tipo de leitura, fiquei curiosa para ler.
    Já estou seguindo o blog, layout divino.
    Beijos, Ariane
    www.diariodostreze.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi, Mônica! Meu, parabéns pela resenha. Já tinha ouvido falar desse livro por aí, mas até então nunca parei para ler a respeito do mesmo. E não sabia que era tão interessante! Gosto de histórias que tratam de bullying e tal. Apesar de ser um tema pesado.

    Um beijo!
    Doce Sabor dos Livros - Aguardo sua visita! ♥

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia nenhum livro ainda que falasse assim sobre bullying e as consequências que eles trazem para uma vida, achei bem interessantes.
    Beijos e seguindo
    neversaynever-believe.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Eu tenho visto muito a capa desse livro rolando aí pela blogosfera mas até o presente momento eu não havia lido um resenha sequer sobre o assunto...A sua foi a primeira e me interessou bastante. Acho que o bullying é um tema muito forte e tem ganhando mais força ultimamente e os livros ajudam a espalhar isso.

    Abraços,
    Tamara Costa
    http://www.doseliteraria.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, agora que já leu o post não deixe de dizer o que achou, críticas positivas e negativas ... sugestões ...! "Um blog se alimenta dos seus comentários". ;*

Acompanhe-me no face:

Quem Escreve?

Mônica. Gaúcha, 22 anos, apaixonada por livros, línguas estrangeiras, corujas e pessoas criativas. Futura professora de Espanhol, ama compartilhar suas experiências e devaneios no blog.

Comments

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *