01 março 2013

Resenha #4: A Culpa é das Estrelas

 Para começar bem o mês a resenha de A Culpa é das Estrelas:

  
"Um misto de melancolia, doçura, filosofia e diversão. Green nos mostra um amor verdadeiro... muito mais romântico que qualquer pôr do sol à beira da praia" -
The New Yor Times

Trocas de olhares em um grupo de apoio a pessoas com cancêr. Uma conversa na saída e ... Hazel Grace e Augustus Waters, ambos extremamente inteligentes, e vítimas do Câncer (claro) estão prestes a se tornar um dos casais mais lindos da Literatura.

Eu gosto bastante de ler livros onde os personagens padecem de alguma doença, transtorno ... isso pode parecer mórbido a uma primeira leitura, mas a verdade é que, gosto porque poucos livros tem tanta sensibilidade, reflexões e lições como estes.

 Não importa o que eu escreva, com certeza não farei jus a qualidade desta obra, mas vou tentar.

Dois adolescentes que tem todos os motivos do mundo para serem amargos, mas ao invés disso, aproveitam a vida como podem, amam, choram, tem debates filosóficos e fazem piadinhas com a própria doença, irão encantar qualquer um que leia A Culpa é das Estrelas.

O livro favorito de Hazel é 'Uma Aflição Imperial', o livro fala sobre uma menina com câncer e termina sem um final (no meio de uma frase), o que dá a entender que a menina morreu, e o sonho de Hazel é descobrir o que acontece depois com a mãe e o hamster da menina...

Augustus (Gus) adora metáforas e tem uma preocupação constante em deixar uma marca no mundo, "medo" de morrer e ser esquecido. Por indicação de Hazel também leu o 'Uma Aflição Imperial' e não se conforma com o final.


Impossível, não sorrir, chorar, se indignar ... e não amar o livro. E embora o final pareça bastante óbvio, devo dizer que o livro surpreende com alguns rumos que toma.

Recomendo essa leitura a todos. Primeiro livro que li do John Green e fiquei louca para ler outros.

Não é apenas uma história de amor, muito menos apenas uma história sobre câncer, é uma história sobre a vida e todas as suas peculiaridades, tristezas e alegrias.

Além do casal principal, temos outros personagens com câncer e uma visão de toda a situação vivida por pais que tem filhos com a doença.

Sobre os aspectos físicos do livro, a Intrínseca sempre tem um cuidado especial. A capa é linda e as 288 páginas amareladas são ótimas pois cansam menos a visão durante a leitura.

18 comentários:

  1. Adorei a resenha! Cada dia me apaixonando mais por esse livro, mesmo ter o lido *-*

    ResponderExcluir
  2. A estoria é linda e muito fofa, engraçada e emocionante, gostei muito de ler

    bjos

    ResponderExcluir
  3. Emocionante mesmo esse livro, com certeza vou lê-lo. Parabéns pela resenha.Um quebra costelas Môni.

    ResponderExcluir
  4. Oi linda nunca li esse livro mas pelo resenhou me parece muito interessante.

    Linda seguindo aqui,retribui?

    Beijinhos

    Jéssyka Araújo

    http://diariodeumagordinhasexy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. awn agora quero ler,isso me lembrou ''um amor para recordar'',a história desse deve ser boa,fiquei com vontade de ler...

    ResponderExcluir
  6. Quando penso em ACEDE, as palavras fogem. Ele se tornou, com toda certeza, meu livro favorito. Você não tem noção de quanto ele participou da minha vida. Além de ser tão especial para mim, ainda fico passando ele para os meus amigos (até porque o mundo só vai se tornar inteiro de novo se, e até que, todas as pessoas o tenham lido) e - adivinhe! - eles o amam também! Uma amiga minha fez um colar, um anel e um chaveiro pra mim com os escritos "okay?" "okay.". Apenas pirando por causa disso! kkkk
    Enfim... Esse livro é muito meu. <3 John Green não tem noção de quanto ele me afetou.


    Beijos :*
    Don't forget to be awesome!
    http://thebookisontheshelf.blogpost.com/

    ResponderExcluir
  7. vi que gosta de ler, também gosto muito, e de escrever, escrevo poesias, entre em meu blog, para conhecer, igual eu conheci o seu e adorei, ler é sempre é a melhor opção sua dicas são ótimas obrigada!

    http://caminhadoemmarte.blogspot.com.br/


    siga se quiser,

    ResponderExcluir
  8. Ownn , ainda não conhecia esse livro (:
    Adorei a dica !
    Estou super seguindo e curtindo sua fan page e te
    convido a me seguir tb e curtir a fan page do meu
    blog, se puder, se inscreva no meu canal do youtube tb,
    é tainaheille:
    nossoblogdemodaa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Parei de ler quando percebi que você daria spoiler, mas ó: esse livro está pra chegar aqui em casa e estou ansiosa para lê-lo.

    Kissu!

    ResponderExcluir
  10. Gurias muiiitos obrigada pelos comentários, ainda não achei alguém que não tenha gostado do livro \o , e quem não leu, corra para ler ;)

    Mãe ... vou pensar se te empresto :X rsrs

    ResponderExcluir
  11. AMANDA: Ah, que amor da parte da sua amiga *-*
    hehueuhe, obrigada pelo comentário, siim, o livro é perfeito \o

    ResponderExcluir
  12. MIA:
    Desculpe se pareceu que dei algum spoiler ... MAS, realmente não acho que tenha dito nada demais, sempre tenho dificuldade em fazer as resenhas pois tento falar o minímo possível da obra e o máximo sobre os sentimentos e reflexões que a mesma me trouxe ... justamente para não dar nenhum spoiler!

    ;*

    ResponderExcluir
  13. Otima Resenha, esse livro é maravilhoso, vc simplismente nao quer q ele acabe, é facinante como os personagens te cativam, John Green é um escritor incrivel, ele da aos personagens uma humanidade muito tocante, eles te envolvem , Recomendo "Quem é você Alasca?" tambem no John Green, é o meu favorito dele, e é incrivel.

    ResponderExcluir
  14. Olá! Adorei a sua resenha, está de parabéns :)
    Ainda não li.. mas, nossa, como estou super querendo!

    Já estou seguindo o blog, super fofo ^^

    Beijos!
    http://geek-pop.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Aai, eu preciso ler esse livro! *-* Todos falam tão bem e a história de correr atrás pra saber o final de um livro enquanto se tem uma doença tão séria pra se preocupar é sensível e diferente. Me lembrou um filme que talvez você gostaria de assistir, se chama Inquietos, com a Mia Wasikowska. É lindo demais!

    Beijos
    Sobre Café e Livros

    ResponderExcluir
  16. Vi esse livro no video da Sangerine e fiquei tão afim de ler! Agora está borbulhando resenhas e eu to ficando com mais vontade de te-lo em minhas mãos.

    ResponderExcluir
  17. Já o li e é perfeito,fico me perguntando,como uma pessoa é capaz de criar uma história assim tão linda? Beijo

    brilhoestilo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. No inicio do livro, fiquei pensando "Nossa, não é tudo isso que as pessoas falam." Até porque imaginava uma escrita mais... formal? Sim, em terceira pessoa. No entanto se trata de uma história "cancerígena", então a escrita em primeira pessoa é essencial para o entendimento dos sentimentos da personagem. A Hazel me irritou um pouco com aquelas respostas blasé de "Tá." Sério, sentia vontade de socar a cara dela por isso. O Gus falava coisas encantadoras e o que mais me chamou atenção, foi o fato de não ter sido piegas, foi tudo muito doce e espontâneo. No geral, o livro é divertido e fluiu rápido pra mim, uma vez que li em algumas horas. Como disse, tinha mais expectativas para esse livro, mas mesmo assim ele não deixou de ser muito bom. Divertido em horas em que deveria ser desesperador.

    http://umadosemaisforte.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, agora que já leu o post não deixe de dizer o que achou, críticas positivas e negativas ... sugestões ...! "Um blog se alimenta dos seus comentários". ;*

Acompanhe-me no face:

Quem Escreve?

Mônica. Gaúcha, 22 anos, apaixonada por livros, línguas estrangeiras, corujas e pessoas criativas. Futura professora de Espanhol, ama compartilhar suas experiências e devaneios no blog.

Comments

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *